Adriana Esteves

Adriana Esteves
Nossa Estrela

sexta-feira, 12 de abril de 2019

História de Amor - Especial 40 anos da Globo - 2005

  História de Amor - Especial TV Globo 40 Anos

 Elenco:
Adriana Esteves / Ary Fontoura / Camila Pitanga / Carla Daniel / Cássio Gabus Mendes / Castro Gonzaga / Dan Stulbach / Flavia Alessandra / Giulia Gam / Irwing São Paulo / Isabelle Drumond / Lilia Cabral / Luigi Baricelli / Marcello Serrado / Milton Gonçalves / Nizo Netto / Otávio Augusto / Renata Castro Barbosa / Reynaldo Giannecchini / Taís Araújo / Vera Holtz / Vladimir Brichta / Walderez de Barros / Zezé Polessa
Direção:
Luiz Gleiser
Rosa (Isabelle Drummond) perdeu a mãe logo cedo e foi criada pela avó Violeta (Walderez de Barros). Menina corajosa e irrequieta, tinha no amigo Zeca (Miguel Rômulo) a companhia de todas as horas.
Tranquilidade, ela só tinha quando parava diante de um aparelho de TV e viajava para dentro das tramas que assistia. E assim foi até tornar-se adulta: ao lado de Zeca (Reynaldo Gianecchini), Rosa (Adriana Esteves) tinha o ombro amigo; na TV, a magia das histórias.
Com o passar do tempo, a vida de Rosa sofre reviravoltas. Sai de sua pequena cidade, deixa Zeca, tem vários namorados (Luigi Baricelli, Vladimir Brichta, Cássio Gabos Mendes) e profissões. Mas nada a encanta. E resolve sair em busca da “Rosa Rebelde”, uma rara espécie da flor. E em busca desse desafio, ela encontrará a chave da sua felicidade: o seu grande amor, a metade de sua laranja. 


                                                                                               As Meninas
Tiradentes
O Trapalhão e a Luz Azul
Canastra Suja

Twitter
2019
Março/Abril 


 

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Série Delegacia de Mulheres - Participação de Adriana



Nóris (Lúcia Alves), a mãe de Maria de Lourdes (Adriana Esteves), insiste para que a filha faça um aborto. A menina, de 16 anos, se recusa a realizar o procedimento e diz que quer ter o filho. Enquanto isso, Adelaide (Zilda Cardoso) espera a visita de Arnolfo (Sérgio Mamberti), um amigo muito elegante que vai visitar a delegacia. Ela se prepara para ser uma ótima anfitriã através de livros de etiqueta.





A detetive Marineide (Lúcia Veríssimo) descobre a clínica onde Maria de Lourdes faria o aborto e segue para o local para prender o médico, interpretado por Othon Bastos, mas ele não se mostra preocupado porque não existem provas contra ele. Nóris e Maria de Lurdes decidem lutar juntas para cuidar do bebê.
 
Eu nem acredito que consegui assistir a esse trabalho da Adri!! Sempre quis e, só faltava esse pra completar! Agora, posso dizer com orgulho: assisti a todos os trabalhos da Adri!!!!! 

Semana passada mesmo, eu falei com a Regina, mãe da Adri, de que esse trabalho da Adriana era o único que ainda não tinha acompanhado, mas que eu sabia que eu conseguiria um dia assistir! Só não imaginei que esse dia chegaria tão rápido, já que eu nem sabia que essa série estava passando no Viva

Fiquei sabendo que o episódio com a participação da Adri iria ao ar ontem (11/11), meia hora antes, através do Twitter! E, corri logo pra programar pra gravar e assistir hj, mas não resisti, assisti ontem mesmo, mesmo tendo que acordar super cedo hj, rsrs

Adri estava LINDA!!!!! O cabelo perfeito, a carinha de bebê!!!! A cada cena dela, fui lembrando as palavras que o Sr. Paulo, pai da Adri, escreveu todo orgulhoso, em seu livro Vasculhando o Baú da Memória sobre a participação da filha na série e a repercussão que essa participação se deu nos jornais, na época.. Coloquei o que ele relatou em seu livro na homnagem que o Fã Clube fez à Adri, em seu aniversário, em 2011. E, recoloco aqui:



"Em 11 de julho de 1990, noite de uma quarta-feira quando foi ao ar um episódio da série Delegacia de Mulheres, programa mensal da Rede Globo de Televisãotodas dúvidas sobre o talento da atriz Adriana Esteves foram postos em terraA coisa foi tão flagrante, emocionou-me tanto que, inspirado, peguei a pena e escrevi":


11.07.90 – 4ª feira
Delegacia de Mulheres (Episódio – O Aborto)
Art. 124 – C. P
"Adriana Esteves. Puxa vida! Fiquei até com dor no peito. Juro! Quando você apareceu na telinha, foi estrela do início ao fim. Estrela é pouco, es-tre-la-ço! Era emoção atrás de emoção. Furacão de emoções. Não dava nem tempo de respirar. Quando Malu aparecia, roubava a cena dos outros e fazia a gente esquecer um pouco as cenas anteriores de outros personagens. Esperava eu, ansioso, a próxima cena, dela, é claro. Malu, 16 anos de vida, já trazia em seu frágil corpinho de mulher uma outra vida. E como defendia. Com unhas e dentes! Ameaçava, gritava, gesticulava, ensinava, como futura mãe, outras mães. Foi muito bonito! Valeu! Parabéns, minha filha!!" 


                                                Twitter
Abril
2019 
                                                                                8
 



 

sábado, 6 de abril de 2019

(Teatro) Ponto de Vista: 2001-2002



Assisti essa peça em SP - outubro de 2001 e em Campinas, no dia 8 de março de 2002. Muito boa e, pra mim foi mega especial pois foi a 1ª peça q tive oportunidade de prestigiar o trabalho da Adri no teatro e ainda tive a oportunidade de falar com a Adri pela 1ª vez!