sexta-feira, 11 de maio de 2012

Adri afirma: "Não quero me influenciar" - sobre não acompanhar nada que saia sobre Avenida Brasil


Adriana Esteves é capa da revista Joyce Pascowitch do mês de Maio


Ela é má, detestável e por isso anda fazendo o maior sucesso. Adriana Esteves vive um dos personagens mais marcantes de sua carreira na pele de Carminha. Estrela da edição de maio da revista Joyce Pascowitch, ela posou glamourosa para as fotos e se revelou uma mãe dedicada.


A edição de Maio da revista Joyce Pascowitch traz na matéria de capa uma entrevista com a atriz Adriana Esteves, a Carminha da novela das 9 “Avenida Brasil”. Com imagens registradas pelo fotógrafo Lucas Bori com styling de José Camarano, Carminha aparece em uma versão luxo, diretamente do bairro do Divino para a alta moda. Segundo a reportagem, após um longo dia de trabalho, que começou às seis da manhã, Adriana encontrou disposição para fotografar o ensaio, rolar pelo chão, fazer piadas e ainda dançar.


Vilã do momento, na novela brasileira de maior audiência, Carminha caiu nas graças do público. Na matéria de Junior de Paula, Adriana afirma que o convite para a novela, feito pelo diretor Ricardo Waddington, não foi para o papel da Carminha, inicialmente. “Marcamos uma reunião na casa do João Emanuel Carneiro, autor da novela, e ele me apresentou vários personagens. No fim da nossa conversa, ele me perguntou se eu leria uma cena que ele gostava muito. Era uma cena da Carminha”, diz.




À JP, Adriana, casada com o ator Vladimir Britcha, revela ser uma mãe bastante protetorabem diferente da vilã que interpreta. Diz que ainda não entrou na fase da “mãe-amiga”, mas acredita que esse momento vai chegar logo mais, assim que o trio – Felipe, de 12 anos, da união com o ator Marco Ricca, Vicente, de 5, do casamento com Britcha, e Agnes, de 14, filha do ator com Gena Karla Ribeiro – entrar na juventude. “Enquanto eles são pequenos, tenho de dar proteção, ser uma mãe que dita regras”, diz. “Procuro ter um momento individual com cada um. Nos meus dias de folga, sou toda deles. Desligo os telefones e fico inacessível”, completa.



A atriz Adriana Esteves, 42, que interpreta a Carminha na novela "Avenida Brasil", afirmou à revista "Joyce Pascowitch" que não lê nada sobre o sucesso da vilã."Não quero me influenciar", disse.



Para a atriz, apaixonada pela personagem, o papel é um "doutorado" com disciplinas sobre a psique humana, as vilãs do cinema dos anos 1950 e a sociologia da nova classe média brasileira.Apontada nos bastidores como uma das profissionais mais responsáveis do elenco global, ela é a estrela maior da novela que, ainda no início, bate recordes de audiência.

A informação é da coluna da jornalista Mônica Bergamo, publicada na edição desta sexta-feira (11) da Folha. A íntegra do texto está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha.

Trechos da entrevista de Adriana Esteves a Junior de Paula para a revista Joyce Pascowitch

Adepta da psicanálise — ela está com 42 e desde os 23 faz análise —conta: 

“A primeira vez que fui a uma psicóloga eu tinha 16 anos. Mas eu frequento desde os 23. Estou com 42… são quase 20 anos de análise”, revela a atriz, adepta à psicanálise.



Faço um retrospecto e consigo ver muito claramente a menina virando mulher, passando por coisas que me fizeram ser uma pessoa melhor, uma atriz melhor”, diz Adriana Esteves, sobre ter superado a depressão.

O meu psiquiatra é, sem dúvida, uma das pessoas que me ajudam a compor meus personagens”, diz Adriana, quando questionada se leva seus personagens para o divã.

Quando recebi a Carminha, percebi que tinha de tirar das minhas entranhas a maior agressividade, dor, rancor. Percebi que o que faltava nela era amor. A falta de carinho pode gerar uma personalidade amoral”, conta Adriana, sobre a inspiração das maldades de Carminha.

Apesar do sucesso, ela prefere não ler o que dizem: “Não posso e não quero me influenciar com fatores externos. Sei que se tem um milhão de comentários positivos e um negativo, vai ser naquele que vou me fixar. E, definitivamente, não quero isso para a minha vida”. 

Sobre como o marido a define, diverte-se: “Ele diz que se apaixonou por um Fusquinha e descobriu que eu era uma BMW. De brincadeira, me deu de presente um Fusca bicolor 1967”.


http://odia.ig.com.br/portal/diversaoetv/carminha-não-era-dela-1.440029


Adriana faz Carminha ser adorada pelo público
http://www.redetv.com.br/Video.aspx?8,10,266366,entretenimento,tv-fama,adriana-esteves-ganha-o-publico-com-vila-carminha

Adri, deslumbrante nessas fotos!!!!! Tenho que, urgentemente, comprar essa revista! 
Eu tenho foto desse Fusca, se eu conseguir achar, colocarei aqui!

2 comentários:

  1. É melhor esperares Taís, para Adriana depois ver com atenção e amor ;D ea agora nao iria lêr, para não influenciar no seu trabalho :) assim sempre vais colocando mais e mais elogios kkkkk LINDA A NOSSA ESTRELA

    ResponderExcluir
  2. É impressionante o quanto valor Adriana tem como pessoa em tudo o que faz! Mesmo numa pequena entrevista, faz-nos entender o seu lado Humano, toda a sua construção e faz-nos apaixonar, dando-nos uma pequena lição de sentimentos. Se me faz pensar assim e eu estou longe fisicamente dela e da sua intimidade, so posso imaginar o MELHOR para quem tem a sorte de estar ao seu lado a cada dia. Adriana sua linda, continua assim sempre e so desejo a maior felicidade do Mundo para essa familia maravilhosa com muito valor ;D

    ResponderExcluir